Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
 
Home Fundo JESSICA Portugal tem 30 milhões de euros para investir na Região Alentejo
Fundo JESSICA Portugal tem 30 milhões de euros para investir na Região Alentejo
Quarta, 23 Julho 2014 14:25

Fundo JESSICA Portugal tem 30 milhões de euros para investir na Região AlentejoA Região do Alentejo tem 30 milhões de euros do Fundo JESSICA Portugal para investir na Região Alentejo, que poderão ser utilizados até Julho de 2015, o que constitui uma boa oportunidade para quem quer investir na recuperação de património, equipamentos sociais ou em projectos de eficiência energética.

A Iniciativa JESSICA já aprovou o desenvolvimento de 7 projectos de investimento no Alentejo, tendo permitido alavancar cerca de 44 milhões de euros. Estes projectos permitiram criar cerca de 85 novos postos de trabalho directos na Região Alentejo, sendo previsível o seu aumento significativo em postos de trabalho directos e indirectos, com a evolução normal dos investimentos.

Em termos de tipologia de investimento apoiado na Região Alentejo, o Turismo representa cerca de 45% dos fundos alocados, seguido da Cultura com 29%, energia com 14% e equipamentos sociais com 5%.

As entidades gestoras para a Região Alentejo são o Banco BPI e a Caixa Geral de Depósitos, que se encontram disponíveis para receber os investidores, analisar os projectos e encontrar a forma de financiamento mais adequada para os investimentos.

A Iniciativa JESSICA foi lançada conjuntamente pela Comissão Europeia, pelo Banco Europeu de Investimento e pelo Banco de Desenvolvimento do Conselho da Europa, com o objectivo de apoiar os Estados Membros da União Europeia na utilização de mecanismos de engenharia financeira para financiamento de investimentos de reabilitação urbana. Para o efeito, recorre aos fundos dos Programas Operacionais aderentes, entre os quais o INALENTEJO – Programa Operacional Regional do Alentejo 2007-2013, alavancados pelos Fundos de Desenvolvimento Urbano.

As grandes prioridades de intervenção são a reabilitação e regeneração urbanas, incluindo infraestruturas e equipamentos; eficiência energética e energia renovável em áreas urbanas; revitalização económica urbana em especial PME e empresas inovadoras e a disseminação de TIC em áreas urbanas, incluindo infraestruturas de banda larga e redes sem fios.

 


 
Faixa publicitária

EVENTOS

Ano 2015


linha_bottom
Inalentejo Qren EU ccdra