Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
 
Home O Alentejo tem que alcançar a sua Diferenciação Positiva
O Alentejo tem que alcançar a sua Diferenciação Positiva
Sexta, 06 Dezembro 2013 11:07

O Alentejo tem que alcançar a sua Diferenciação Positiva"O próximo Programa Operacional Regional do Alentejo vai ter um crescimento de 42%, incluindo a dotação suplementar para o empreendimento de Alqueva", referiu o Secretário de Estado do Desenvolvimento Regional, Manuel Castro Almeida, no decorrer do evento 'INALENTEJO – Balanço e Perspetivas Futuras', que se realizou nas instalações da CCDRA.

Aquele governante referiu ainda que "No próximo Programa Operacional tem que haver uma aposta mais forte na competitividade das empresas, para acrescentar mais valor".

Depois de enaltecer o trabalho realizado nos últimos dois anos pela Comissão Directiva do INALENTEJO, durante o qual foi possível recuperar o atraso dos primeiros anos do Programa, colocando o Alentejo bem próximo da média nacional, o Secretário de Estado do Desenvolvimento Regional, Manuel Castro Almeida, referiu que será possível começar a movimentar dinheiro do próximo Programa "Portugal 2020" já no 2.º semestre de 2014, "com mais apoios para as empresas, através dos Sistemas de Incentivos e do financiamento da Agência para o Desenvolvimento e Coesão, criada recentemente pelo Governo para resolver os problemas de acesso ao crédito das empresas, através do financiamento com prazos mais longos e juros menores".

Para António Costa Dieb, Presidente da CCDRA e da Comissão Directiva do INALENTEJO, o trabalho que tem vindo a ser realizado está em consonância com as orientações nacionais e com as preocupações especificas da Região.

Foi possível, disse ainda António Dieb, reorientar verbas para a economia, garantindo expectativas regionais, bem como desbloquear processos com atraso e simplificar procedimentos e pagamentos, garantindo ainda aos municípios os meios necessários, concretizando os apoios ao SRTT – Sistema Regional de Transferência de Tecnologia e reforçando o apoio às IPSS".

Este trabalho positivo, foi possível pelo empenho dos elementos que integram o INALENTEJO, mas também pela participação de todos os agentes da região com quem se tem vindo a trabalhar em estreita cooperação.

Para o futuro, segundo António Dieb, "a aposta será no estímulo e apoio à atividade económica com uma aposta muito séria na diferenciação e no aproveitamento dos recursos materiais e imateriais da região". O Alentejo tem que alcançar a sua Diferenciação Positiva.

O Presidente da CCDRA e da Comissão Directiva do INALENTEJO, António Dieb, referiu ainda que o Alentejo tem todas as condições para ser uma mais valia para o país, pois é uma Região de excelência e que, por isso, deverá ser vista não como uma região que necessita de uma descriminação positiva, mas uma Região que tem de ser olhada como fazendo parte das soluções para o país, pois possui recursos ímpares em Portugal e que devem ser potenciados".

No decorrer do evento anual do INALENTEJO, foram ainda assinados 17 contratos de financiamento referentes a projetos de investimento aprovados, a que corresponde um investimento total da ordem dos 6,6 milhões de euros e um co-financiamento FEDER no âmbito do INALENTEJO de 3,5 milhões de euros, e três promotores de projectos aprovados apresentaram os seus testemunhos: My farm.com, Terras Brancas e Wattguard.

 


 
Faixa publicitária

EVENTOS

Ano 2015


linha_bottom
Inalentejo Qren EU ccdra