Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
 
Home Comité de Investimento da Iniciativa JESSICA reuniu no Alentejo
Comité de Investimento da Iniciativa JESSICA reuniu no Alentejo
Terça, 17 Setembro 2013 14:41

Comité de Investimento da Iniciativa JESSICA reuniu no AlentejoO Comité de Investimento da Iniciativa JESSICA reuniu na CCDRA, em Évora, no dia 17 de Setembro. Uma reunião de balanço dos projectos desenvolvidos, sendo que no Alentejo, no âmbito do Fundo JESSICA, estes representam já cerca de 10 milhões de euros financiados, num total de 16 milhões de euros alavancados.

Na Região Alentejo encontram-se dois projectos desenvolvidos, um de requalificação de imóveis de elevado valor histórico e patrimonial e outro na área da hotelaria.

Estão ainda a ser ultimados mais três projectos no Alentejo no valor de 25 milhões de euros, dos quais 13 milhões são provenientes do Fundo INALENTEJO.

A JESSICA – Joint European Support for Sustainable Investment in City Areas, é uma iniciativa conjunta da Comissão Europeia, do Banco Europeu de Investimento e do Banco de Desenvolvimento do Conselho da Europa, que tem por objectivo apoiar, no contexto da Política de Coesão, as autoridades dos Estados Membros da UE na utilização de instrumentos de engenharia financeira no investimento em desenvolvimento urbano sustentável.

O Comité de Investimento é o órgão de definição estratégica do JHFP – Jessica Hold Fund Portugal, que tem representantes nomeados pelas entidades contribuidoras, ou seja os cinco PO Regionais: Norte, Centro, Lisboa, Alentejo e Algarve, e ainda o POVT e a DGTF- Direcção-Geral do Tesouro e Finanças.

O JHFP operacionaliza a Iniciativa JESSICA em Portugal, através de um instrumento de engenharia financeira flexível que permite a mobilização de agentes públicos, privados e parcerias.

O JHFP visa financiar projectos sustentáveis em áreas urbanas. Ainda que de forma não exclusiva, foram definidas quatro áreas de intervenção consideradas prioritárias:

1. Reabilitação e regeneração urbana incluindo regeneração de equipamentos e infra-estrutruturas urbanas.

2. Eficiência energética e energias renováveis.

3. Revitalização da economia urbana, especialmente PME e empresas inovadoras.

4. Disseminação das tecnologias da informação e da comunicação em áreas urbanas, incluindo redes de banda larga e sem fios.

Na Região do Alentejo, as entidades gestoras de fundos de desenvolvimento urbano a operar são o BPI e a CGD/IHRU.

 


 
Faixa publicitária

EVENTOS

Ano 2015


linha_bottom
Inalentejo Qren EU ccdra