Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
 
Home Primeiro Financiamento JESSICA em Portugal foi para Évora
Primeiro Financiamento JESSICA em Portugal foi para Évora
Quinta, 19 Abril 2012 13:33

Primeiro Financiamento JESSICA em Portugal foi para ÉvoraA Fundação Eugénio de Almeida de Évora foi a primeira entidade a receber financiamento no âmbito do Programa JESSICA.

A assinatura do contrato, decorreu no dia 17 de Abril, entre o BPI e a Fundação, numa cerimónia presidida pelo Secretário de Estado Adjunto, da Economia e do Desenvolvimento Regional, Almeida Henriques, encarregue dos fundos comunitários.

O investimento total do projecto apresentado pela Fundação Eugénio de Almeida ronda os 7,1M Euros, a financiar com recurso a um co-financiamento FEDER de 3,8 M Euros, no âmbito do INALENTEJO, e a um financiamento reembolsável ao abrigo do Programa JESSICA de 3,3 M Euros, dos quais 50% são com financiamento do BPI.

O projecto consiste na requalificação de imóveis de elevado valor histórico, patrimonial, cultural e artístico, no centro de Évora, e propriedade da Fundação, a afectar a fins culturais e turísticos. Trata-se de um projecto em linha com os objectivos estatutários da Fundação, cujos fins são a promoção do desenvolvimento social, cultural, educativo e económico da cidade e da região numa ótica inclusiva, integrada e de sustentabilidade.

O projecto insere-se num programa mais vasto, designado Programa de Acção "Acrópole XXI", uma parceria para a regeneração urbana, que visa revitalizar todo o centro histórico da cidade de Évora e que integra para além da Fundação Eugénio de Almeida, mais dez instituições.

O Programa JESSICA foi lançada conjuntamente pela Comissão Europeia, pelo Banco Europeu de Investimento e pelo Banco de Desenvolvimento do Conselho da Europa e visa apoiar os Estados-membro a utilizar mecanismos de engenharia financeira para financiar investimentos de reabilitação urbana, com recurso a fundos QREN e alavancados pelos Fundos de Desenvolvimento Urbano e da Direcção Geral de Tesouro e Finanças. Todos os projectos devem ter, contudo, uma perspectiva de rentabilidade económica.

 


 
Faixa publicitária

EVENTOS

Ano 2015


linha_bottom
Inalentejo Qren EU ccdra